Notícias

IOEPA firma parceria com projeto de leitura para presidiários
21/01/2020


A Imprensa Oficial do Estado do Pará (Ioepa), por meio de seu presidente, Jorge Panzera, retomou a parceira com o projeto Remição Pela Leitura – A Leitura que Liberta, da Defensoria Pública do Estado, nesta terça-feira (21), em reunião na sede da Ioepa, com a presença de Ana Izabel Santos, defensora pública do Estado; Andréa Pastana, professora da Seduc e integrante do projeto; e Patrícia Moraes, coordenadora do projeto pela Secretaria de Educação.
O projeto foi instituído no Pará em 2017 e é uma parceria da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe), Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Defensoria Pública e a Ioepa, que ficará todo o material impresso para o Encontro Paraense de Remição da Pena pela Leitura deste ano, além do informativo, cadernos e livros que possam surgir a partir dos desdobramentos das ações do projeto.

O projeto usa a leitura de livros para diminuição do tempo de encarceramento de presos da Susipe na região metropolitana e de outros municípios do Pará. O objetivo é tornar possível a remição de pena pela leitura no Pará, prática que já era adotada em outros estados. Todos os livros utilizados no projeto são doados. São títulos dos mais variados temas como ação, literatura brasileira e mundial, ficção, aventura, romances, autobiografias, história, filosofia, sociologia e política.

Segundo Ana Izabel Santos, defensora pública do Estado, explicou que o apoio da Ioepa é fundamental porque o material impresso deu visibilidade ao projeto. “O apoio da Ioepa mostrou o que fazíamos dentro dos presídios, já que informativo circula dentro do sistema penitenciário do Estado e todos os textos são feitos pelos presos leitores”, explicou a defensora pública.
Ana Izabel Santos disse ainda que o projeto paraense se diferencia de projetos similares de leitura no cárcere de outras partes do Brasil: “Nosso diferencial é que, além dos presos saírem do cárcere, eles são acompanhados frequentemente por dois professores do projeto.

Texto: Ailson Braga
Fotos: Eduardo Rosas

Fonte: